?> Laboratório Plinio Bacelar

Sexagem

Atualmente é raro encontrar casais que preferem esperar o momento do parto para satisfazer a curiosidade quanto ao sexo do bebê.

Hoje, para a alegria dos pais, não é mais preciso esperar até a 17ª semana para fazer a ultra-sonografia com este objetivo. O teste de sexagem fetal permite a identificação do sexo do bebê a partir da oitava semana de gravidez. Para se entender como o teste funciona é necessário retroceder algumas décadas. No final do século 20, pesquisadores demonstraram que um pequeno número de células do feto atravessa a barreira placentária e penetra na circulação materna. Mais tarde observou-se que existe também DNA fetal livre circulando no sangue materno.
Entre a 8ª e a 17ª semanas de gestação, cerca de 3% do DNA livre presente na circulação materna é de origem fetal, atingindo cerca de 6% no final da gravidez. O DNA fetal livre é removido rapidamente da circulação materna após o parto, em torno de duas horas, dessa forma pode-se realizar o teste em todas as gestações sem interferência.

Qual a finalidade?

Este conhecimento despertou grande interesse e abriu um leque de possibilidades de aplicações no diagnóstico pré-natal. Até então, para se obter uma amostra de DNA fetal era necessário utilizar-se de métodos invasivos tais como a punção do cordão umbilical (cordocentese), punção de líquido amniótico e biópsia de placenta. Agora, com a simples coleta de uma amostra de sangue da mãe, é possível determinar o sexo do bebê.

Como é feito?

As mulheres possuem dois cromossomos X (46,XX); e os homens, um cromossomo X e um Y (46,XY). Portanto, no diagnóstico do sexo genético fetal são utilizadas sondas moleculares específicas para segmentos de DNA existentes apenas no cromossomo Y, que é exclusivo do sexo masculino. Para a realização do exame são coletados 10 ml de sangue em tubo a vácuo PPT. A gestante deve preencher um questionário com informações relevantes para a interpretação do exame e assinar um termo de consentimento no qual ela concorda com os termos e limitações do método. O índice de acerto do exame varia conforme a idade gestacional.

Veja a tabela:

sexagem

É importante ressaltar que o teste é muito seguro e que após a 8ª semana de gestação apenas em 5% dos casos existe a necessidade de uma nova amostra para confirmação de resultado. Algumas vezes, pode haver divergência entre os resultados do teste de sexagem fetal e o resultado da ultrassonografia (USG) e, segundo a experiência acumulada em vários anos, o índice de acerto do teste molecular é muito superior ao da USG.

O Laboratório Plinio Bacelar realiza o exame de Sexagem Fetal em parceria com o Laboratório Álvaro, do Estado do Paraná. A coleta só poderá ser realizada na Sede do Laboratório, Rua José do Patrocínio, 99, Centro, Campos dos Goytacazes/RJ, de segunda à quinta-feira das 7h:00 às 11h:00.

NOTÍCIAS


Prêmio Melhores Práticas 2017

Prêmio Melhores Práticas 2017

Saiba mais

Recebendo os parabéns!

Recebendo os parabéns!

Saiba mais

Apoio ao Novembro Azul!

Apoio ao Novembro Azul!

Saiba mais

LABORATÓRIO DE PESQUISAS CLÍNICAS PLINIO BACELAR

Rua José do Patrocínio, 99 - Centro
CEP 28010-385 | Campos dos Goytacazes | RJ

NMaster | Soluções em Tecnologia